Oryx

Filiação: Sem Filiação

Oryx

Arsenal

SPAS-12

SPAS-12

Espingarda

Primária
BAILIFF 410

BAILIFF 410

Arma Curta

Secundária
T-5 SMG

T-5 SMG

Submetralhadora

Primária
USP40​

USP40​

Arma Curta

Secundária
Arame Farpado

Arame Farpado

Arame farpado que retarda os atacantes.

Especialização
Alarme de Proximidade

Alarme de Proximidade

Alarme implantável capaz de detectar inimigos próximos.

Especialização

Habilidades

Remah Dash

Investida Remah

O Investida Remah é o seu movimento característico, a sua velocidade permite-lhe percorrer com eficiência e cobrir distâncias curtas com uma rapidez sem precedentes. Também pode ser usado para derrubar oponentes, o que lhe dá uma maneira única de lidar com um Operador como Montagne. Oryx também pode atravessar paredes quebráveis, criando uma ampla abertura. Além disso, o Oryx tem a capacidade única de interagir com hachuras quebradas. Ele pode subir direto para uma rotação rápida, ou pode se pendurar na beirada para espiar ou esperar o momento perfeito para subir.

Biografia

Bandeira da Jordânia
Bandeira da Jordânia
Distintivo Oryx
Distintivo Oryx
Nome: Mina Sky
Data de Nascimento: 1 de abril de 1985
Local de Nascimento: Azraq
Altura: 1,95 cm
Peso: 130 kg

“Às vezes, a única saída é encarar as coisas de frente”

Pouco se sabe a respeito da vida de Al Hadid. Ele cresceu numa pequena cidade adjacente a uma base aérea e, pelo que se sabe, teve uma infância normal até desaparecer dos registros internacionais por mais de quinze anos. Ele eventualmente reapareceu na Jordânia, mas só ficou o tempo necessário para obter um novo passaporte. Ele aprendeu luta livre em Istambul, Muay Thai em Bangkok, condução tática em Berlim e a atirar com precisão em Damasco, provavelmente trabalhando para um patrocinador paramilitar. E então ele desapareceu novamente.

Reapareceu como um cadete na Fortaleza de Jalal “Kaid” El Fassi. Com o passar dos anos, sua função passou de recruta para taifeiro e daí para instrutor. Agora, extraoficialmente o segundo no comando, Al Hadid guarda a Fortaleza na ausência de Kaid e atua como um conselheiro confiável quando ambos estão juntos.

Rumores da ferocidade de Al Hadid existem em abundância, contudo permanecem não confirmados por relatórios de campo e devem ser desconsiderados.

Laudo Psicológico

Saif “Oryx” Al Hadid viveu uma vida excepcional. Separado de sua família quando adolescente, esteve fora da Jordânia – ele não diz onde – quando foi preso. Por mais de quinze anos, ele lutou por sua liberdade, alternando entre confinamento em solitárias e diferentes unidades prisionais. A raiva que ele carrega como resultado desse tratamento desumano é algo que só vi uma vez, e espero não ver nunca mais. […]

Meu primeiro encontro com Al Hadid não se deu no meu próprio escritório, mas no bem equipado santuário particular de Jalal “Kaid” El Fassi. Ele me contou histórias do guerreiro forjado a ferro puro, de sua força e resiliência excepcionais, mas também das semanas em que o homem ficou sentado, imóvel, no calor escaldante do deserto, esperando que Kaid abrisse as portas da Fortaleza. […] Apesar de não subsistir nenhum sinal exterior de sua transformação, está claro que Al Hadid é um homem completamente mudado.

Falamos dos gatos onipresentes do Marrocos, da sua jornada, a pé, da Síria à Cordilheira do Atlas e de poesia, pelo que ele tem um apreço especial. Apesar das cicatrizes, Al Hadid não remói o passado. Não há nada para ele lá, afirmou. Me perguntava se sua resignação escondia algum anseio mais profundo, mas em nossas sessões desde então não achei indicações disso. […]

Frente ao autocontrole fenomenal de Al Hadid, meus próprios esforços são uma vergonha. Até mesmo a Especialista Yumiko “Hibana” Imagawa comentou a respeito da calma absoluta que ele emana. A diferença entre eles é que ele permite que seu controle vacile em alguns momentos, a serviço de seus objetivos maiores. Ele transformou uma angústia incapacitante numa força avassaladora. Essa é uma habilidade extraordinária que eu o tenho estimulado a dividir, quando e onde ele quiser. […]

Outros agentes estão fazendo incursões com Al Hadid, mas o progresso é lento. Eu desconfio que, com tantos sujeitados às profundezas da crueldade humana, confiar nos outros não virá de forma natural Por mais inquietante que seja admitir, a Rainbow talvez seja o único lugar em que ele esteja entre aqueles que podem melhor entender o seu passado.

— Dr. Harishva “Harry” Pandey, Diretor da Rainbow